Webmail

BB convoca funcionários a trabalhar aos sábados e domingos em Cuiabá
21/07/2011

O Banco do Brasil está convocando os funcionários a trabalhar aos sábados e domingos em Cuiabá, de acordo com denúncias recebidas pelo Sindicato dos Bancários de Mato Grosso (SEEB-MT). Em razão das transferências de contas salário dos empregados da Prefeitura de Cuiabá para o BB, o banco resolveu colocar os funcionários para trabalhar aos finais de semana para suprir o aumento considerável da demanda. De acordo com denúncias, a situação tem como agravante o fato de os trabalhadores serem assediados moralmente caso se recusem a trabalhar sob alegação de receberem falta não justificada.

Para o presidente do Sindicato, Arilson da Silva, o banco não pode obrigar os funcionários a trabalhar aos sábados e domingos para resolver o aumento de demanda de contas bancárias. 

O Sindicato denuncia que o ato de submeter os bancários a sobrecarga para ampliação dos lucros da empresa é um ato desumano. Os trabalhadores correm riscos ao trabalhar aos finais de semana sem segurança, sofrem pressões para dar conta do trabalho e estão expostos a desenvolverem Lesões por Esforço Repetitivo (LER). 

"O banco deve se preparar para receber novos clientes. O BB amplia sua carteira de clientes, mas não amplia o número de bancários nas agências. Tudo para ampliar os lucros e adoecer os trabalhadores. O Sindicato está tomando atitudes para que os direitos do trabalhador sejam respeitados integralmente. Não vamos permitir que os funcionários do BB sejam submetidos a esta jornada estressante", afirma o presidente. 

"O BB, ao invés de sobrecarregar os colegas de trabalho, com exigência de comparecimento aos sábados e domingos, deveria com o aumento de clientes oriundos da Prefeitura, convocar imediatamente os aprovados no ultimo concurso, pois resolveria o problema, pois foram mais de 500 aprovados. Muitos colegas têm compromissos inadiáveis aos sábados e domingos e não vamos admitir qualquer pressão para trabalhos nesses dias", destaca o diretor jurídico do SEEB-MT e funcionário do BB, Alex Rodrigues.

A CLT prevê no artigo 224 que o trabalho de bancário é de 6 horas, de segunda a sexta-feira. A CLT ainda diz que, em caso excepcionais de trabalho nos finais de semana, o banco deverá ser autorizado pelo Ministério do Trabalho. E, mesmo se autorizado, o bancário que não puder trabalhar nesses dias não poderá ser penalizado. 

"Não vamos admitir que o BB submeta os bancários a essa situação. Vamos ao Ministério Público e a Superintendência Regional do Trabalho. Enviaremos um ofício para a Superintendência do BB solicitando informações, tendo em vista que a CLT é clara quanto ao trabalho nos sábados e domingos", finaliza Arilson. 


Fonte: Seeb MT – 20/07/2011