Webmail

Funcionários da CEF rejeitaram proposta e entraram em greve
04/10/2007

Os funcionários da Caixa Econômica Federal que compareceram à assembléia da terça-feira, 02 de outubro, rejeitaram a proposta de acordo feita pela diretoria da empresa e deliberaram pelo início da greve no dia seguinte, como previa o calendário de lutas.

A greve começou forte em Passo Fundo, com as três agências permanecendo fechadas.  A REDUR e a RERET também não funcionaram.  Pelo país, a greve também começou forte, com cerca de 70% das agências e departamentos parados em seu primeiro dia.  No dia de hoje, o movimento se fortaleceu ainda mais com a adesão de um número maior de trabalhadores.

No final da tarde de ontem, a pedido da diretoria da CEF, as negociações foram retomadas.  Apesar de ter durado quatro horas, a negociação de ontem não apontou uma solução para o impasse.  Por isso, as discussões foram retomadas na tarde de hoje, a partir das 13:30 horas.

Assembléia será amanhã, às 9 horas

A princípio, o sindicato de Passo Fundo realizaria assembléia hoje à tarde, a partir das 18 horas.  Como, muito provavelmente, até aquela hora não haveria ainda informes sobre a negociação de hoje à tarde, a diretoria resolveu transferir a assembléia para amanhã de manhã, às 9 horas, em frente ao prédio da CEF da rua Gal Canabarro.

A assembléia avaliará alguma possível proposta que venha a surgir da negociação de hoje e deliberará sobre a continuidade ou não da greve.

A proposta recusada

Na proposta apresentada pela diretoria da CEF a PLR seria idêntica à da Fenaban, o que causaria uma redução drástica no valor a ser pago na comparação com o recebido pelos funcionários no ano passado.  A proposta também não contempla os bancários com avanços na isonomia, no PCS e na reposição de perdas do Plano Real.  Essas são as principais reivindicações específicas dos funcionários da CEF