Webmail

Propostas da Fenaban e do Banco do Brasil foram aprovadas
04/10/2007

Os bancários do ABNReal, Banrisul, Bradesco, HSBC, Itaú e Unibanco que compareceram à assembléia da tarde de terça-feira, 02/10, aprovaram a proposta de acordo feita pela Fenaban.

 

A proposta prevê reajuste salarial de 6% e PLR de 80% do salário somados à parcela fixa de R$ 878,00.  O aditivo à PLR poderá variar de um mínimo de R$ 1200,00 a um máximo de R$ 1800,00 e será pago por todos os bancos que observarem um incremento de 15% em seus lucros em 2007 em comparação com o ano de 2006.  Aqueles que não atingirem este percentual de crescimento nos lucros pagarão o aditivo de forma proporcional.

 

Já os bancários do Banco do Brasil aprovaram, além do reajuste de 6%, a proposta acordo específica feita pela diretoria do banco.

 

O acordo da PLR passa a ser anual, ou seja, sua validade abrange o pagamento das duas parcelas, relativas ao primeiro e segundo semestre deste ano.  Os critérios para o pagamento da PLR no BB são: a PLR semestral teria parcela fixa de R$ 439, mais 40% do E6 para escriturário, ou este percentual do E6 mais comissão de caixa para os caixas, ou 40% do Valor de Referência para os comissionados. Além da regra básica, similar à da Fenaban, o Banco do Brasil se compromete a distribuir 4% do lucro líquido de forma linear para todos (o equivalente a R$ 1.168,92 por funcionário), garantindo no mínimo um VR para quem cumpriu o acordo de trabalho (ATB).

 

Outro ponto que faz parte do acordo no BB diz respeito à isonomia.  Os funcionários admitidos a partir de janeiro de 1998 passam a ter direito ao adiantamento salarial de férias com reposição em dez vezes.  Esses funcionários passam a ter direito também adiantamento salarial para cobrir a cobrança de consignações em atraso e à devolução das vantagens por desistência de remoção  de forma parcelada, em dez vezes.