Webmail

Banco do Brasil apresentou proposta ontem à noite
02/10/2007

Após a negociação com a Fenaban nesta segunda-feira, 1º, o Banco do Brasil entrou em contato com a Contraf-CUT e apresentou uma proposta de acordo específico. Ela prevê Participação nos Lucros e Resultados (PLR) adicional à da Fenaban, correções no Plano de Cargos e Salários (PCS) e na isonomia entre novos e antigos funcionários. 


Conheça a proposta 
Pela proposta da direção do BB, a PLR semestral teria parcela fixa de R$ 439, mais 40% do E6 para escriturário, ou este percentual do E6 mais comissão de caixa para os caixas, ou 40% do Valor de Referência para os comissionados. Além da regra básica, similar à da Fenaban, o Banco do Brasil se compromete a distribuir 4% do lucro líquido de forma linear para todos (o equivalente a R$ 1.168,92 por funcionário), garantindo no mínimo um VR para quem cumpriu o acordo de trabalho (ATB). 

Para o PCS, o Banco do Brasil aceita a incorporação dos R$ 33 para o E1 e VP-020. A diferença entre cada interstício será de 3%. 

Isonomia 
O Banco do Brasil avançou nos itens de isonomia. Na negociação desta segunda, a direção concordou com o adiantamento de férias para ser pago em até dez vezes. O BB já havia concordado em universalizar os direitos de adiantamento salarial para cobrir a cobrança de consignações em atraso e a devolução das vantagens por desistência de remoção parcelada em dez vezes.



*Contraf-CUT

Publicado em 01/10/2007