Webmail

Protesto no Bradesco exige ar-condicionado em agência de São Paulo
24/03/2010

O Sindicato dos Bancários de São Paulo promoveu um protesto na agência do Bradesco Major Sertório, localizada na Vila Buarque, para cobrar a instalação de um ar-condicionado. O ato aconteceu na sexta-feira, dia 19, e atrasou a abertura da unidade em uma hora.

O local nunca teve o aparelho e os funcionários sofrem há anos com o calor, principalmente no verão. Vale ressaltar que os bancários são obrigados a trabalhar usando gravata, o que deixa a situação ainda mais insuportável.

Dirigentes sindicais já cobraram a direção do Bradesco, que alega que o problema é da companhia de energia elétrica, porém a agência nunca teve o aparelho desde a sua inauguração. 

"A atividade realizada hoje teve como objetivo denunciar para a população o descaso do Bradesco com os trabalhadores e clientes. O custo de um ar-condicionado para um banco que lucrou bilhões de reais é irrisório. Essa falta de solução há tanto tempo mostra que o Bradesco não se preocupa com a saúde e o bem-estar de seus funcionários e clientes", afirma a funcionária do Bradesco e diretora da Fetec-CUT Anatiana Alves.


Fonte: Seeb São Paulo – 22/03/2010