Webmail

Lucro do Unibanco sobe mais de 50% no trimestre e fica em R$ 841 milhões
10/08/2007

O segundo trimestre deste ano significou para o Unibanco um lucro líquido de R$ 841 milhões, excedendo em 53,5% os R$ 548 milhões obtidos em igual período do exercício passado. Desconsiderando eventos não-recorrentes, como a venda de participação da instituição na Serasa, o ganho foi de R$ 638 milhões, com acréscimo de 16,4% ante mesmo intervalo de 2006. 

No fim de junho, os ativos totais do banco somavam R$ 130 bilhões, com expansão de 32% na comparação com 30 de junho do ano passado. "O crescimento é explicado, principalmente, pela evolução de R$ 9,7 bilhões da carteira de crédito, sobretudo nos segmentos de crédito consignado, financiamento de automóveis e cartões de crédito, e de R$ 8,7 bilhões nas contas de TVM e carteira de câmbio", observou em nota divulgada nesta quinta-feira. A carteira de crédito subiu 9,9% no trimestre, alcançando R$ 51,644 bilhões.

Apesar da expansão significativa, o banco fica bem atrás dos concorrentes Bradesco e Itaú, que lucraram, respectivamente, R$ 4,007 bilhões e R$ 4,016 bilhões, sendo este último o melhor resultado já obtido por um banco privado brasileiro em um primeiro semestre, segundo dados da consultoria Economática. 

Crédito impulsiona alta
No fim de junho, os ativos totais do banco somavam R$ 130 bilhões, com expansão de 32% na comparação com 30 de junho do ano passado. De acordo com uma nota divulgada pela instituição, o crescimento é explicado, principalmente, pela evolução de R$ 9,7 bilhões da carteira de crédito. A carteira de crédito subiu 9,9% no trimestre, alcançando R$ 51,644 bilhões.

*Valor Econômico
Publicado em 09/08/2007