Webmail

Bolívia: a
08/05/2008

A notícia abaixo foi publicada no site do jornalista Luiz Carlos Azenha no dia 04 de maio.  Para acessá-la, clique em www.viomundo.com.br/denuncias/rede-democracia-e-liberdade-tira-do-ar-entrevista-de-ministro-do-governo-morales/

'WASHINGTON - A rede Democracia e Liberdade, formada por emissoras de rádio de toda a Bolívia e controlada por empresários ligados aos políticos autonomistas de Santa Cruz de la Sierra, tirou do ar repentinamente uma entrevista coletiva em que o ministro do Interior, Alfredo Rada, descrevia incidentes registrados no referendo que está acontecendo naquela região boliviana.

A rede, que se descreve como uma união de “jornalistas”, passou quase todo o dia de hoje convocando os eleitores de Santa Cruz a votar, além de entrevistar exclusivamente partidários do “Sim”.  De acordo com o governo central da Bolívia, oito pessoas ficaram feridas até agora em confrontos na região de Santa Cruz.

A rede de rádio anunciou a entrevista de Alfredo Rada, mas, quando ele começou a descrever vários incidentes - um deles envolvendo partidários do governo e da União Juvenil Cruzenha -, foi tirado subitamente do ar. O locutor passou a chamar o ministro de “mentiroso”. A rádio interrompeu a cobertura e disse que voltaria uma hora depois, já com resultados da votação.'

Nosso comentário

A mídia hegemônica e formadores de opinião empreenderam uma campanha, no ano passado, contra o presidente da Venezuela Hugo Chávez.  Chávez não renovou a concessão de transmissão via freqüência hertz que a RCTV detinha naquele país.  Isso bastou para que passasse a ser insistentemente tachado de ditador e inimigo da liberdade de imprensa. 

Por que será que a mesma mídia hegemônica e os mesmos formadores de opinião pouco ou nada comentaram sobre esta atitude dos "democratas" da rede "Democracia e Liberdade" da Bolívia?