Webmail

Resoluções do Encontro Estadual dos Funcionários do Banco do Brasil
09/06/2014

No dia 31 de maio de 2014, foi realizado, em Porto Alegre, o Encontro Estadual dos Funcionários do Banco do Brasil.  O evento contou com a participação de 53 funcionários do BB de todo o Estado.  De Passo Fundo, estiveram presentes os colegas Carlos Alberto Dall Agnol, Diego Pereira Giordani e Nelson Antônio Fazenda.  Além dos debates e deliberações sobre as reivindicações a serem apresentadas e negociadas com a diretoria do Banco do Brasil na Campanha Nacional dos Bancários,  os presentes elegeram a delegação do Rio Grande do Sul ao 25º Congresso Nacional dos  Funcionários do Banco do Brasil que foi realizado nos dias 6, 7 e 8 de junho.  Abaixo, disponibilizamos as resoluções do encontro.

Secretaria de Imprensa e Divulgação

 

ENCONTRO ESTADUAL DE FUNCIONÁRIOS E FUNCIONÁRIAS DO BANCO DO BRASIL DO RS

31 de maio de 2014 – sábado

No Hotel Embaixador (na Rua Jerônimo Coelho, 354 – Centro Histórico – Porto Alegre, RS), integrando a programação da 16ª Conferência Estadual dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Instituições Financeiras do Rio Grande do Sul

 

R E S O L U Ç Õ E S

 

 

Participantes: 53 (45 homens e 8 mulheres) de todo o Estado, representando 21 Sindicatos de Bancários.

 

 

Mesa Coordenadora dos Trabalhos: Julio Cesar Soares Vivian (Diretor do SindBancários Porto Alegre), Luiz André de Souza (Diretor do SEEB Vale do Paranhana), Luiza de Almeida Bezerra (Diretora da Fetrafi-RS), Maria Cristina Santos (Diretora da Fetrafi-RS), Mauro Rui Tellitu Cardenas (Diretor da Fetrafi-RS).

 

            Os debates foram realizados seguindo a ordem dos grupos do Congresso Nacional. As propostas serão levadas pela delegação gaúcha ao 25º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil, que acontecerá nos dias 06, 07 e 08 de junho de 2014, no Hotel Holiday Inn, Rua Prof. Milton Rodrigues, 100 – Parque Anhembi, São Paulo, conforme abaixo:

 

1 – Remuneração e Condições de Trabalho:

  1. Recomposição do Poder de Compra dos Salários através da aplicação do ICV do DIEESE desde 1994, para fazer frente às perdas salariais do período FHC;
  2. Piso de ingresso igual ao valor nominal do Salário Mínimo do DIEESE com correção pela Curva do PCCS;
  3. Aumento do interstício do PCCS para 12% e 16%;
  4. Jornada de 6 horas para todos, sem redução salarial, com o intervalo de 15 minutos dentro da jornada;
  5. Inclusão dos Escriturários no PCR e aumento do cálculo do mérito para Caixas Executivos e Comissionados, levando em conta todo o histórico do funcionário;

6.    PLR Linear;

7.    Registro formal no TAO sobre o processo seletivo em que o funcionário participou com entrega ao funcionário deste registro;

8.    Incorporação de 10% ao ano do valor da comissão;

9.    Todos os aplicativos sujeitos ao ponto eletrônico, com encerramento automático quando do término da jornada;

10.  Horários dentro do expediente para estudo com o pagamento de cursos externos quando estes forem exigidos;

11.  Retorno da substituição de cargo comissionado e fim da lateralidade em todos os níveis;

12. Isonomia entre todos os funcionários (pré-98, pós-98 e incorporados), com o retorno do anuênio, licença prêmio e direitos iguais para todos;

13.  Plano de Carreira decente para todos os empregados;

  1. Reposição Salarial para Assistentes de 6h e demais comissões que migraram para o novo Plano de Funções;
  2. Fim do prazo de validade para as certificações interna e externas;
  3. Plano de Manutenção de Ar Condicionados;
  4. Mobiliários adequados, considerando as exigências ergonômicas, e com acompanhamento do SESMT;
  5. Processo Seletivo com regras claras, Concurso Interno, Treinamento (incluindo cursos de Gestão de Pessoas) e Estágio nas nomeações para Gestores;
  6. Extinção da avaliação por metas da GDP;
  7. Criação de recurso para GDPs, possibilitando a exclusão de quaisquer anotações negativas em caso de não terem sido cumpridas todas as fases do ciclo avaliatório (acordo, acompanhamento, conclusão, etc.), ou quando haja indício de vício de origem;
  8. Mínimo de cinco avaliações (GDPs) negativas, consecutivas antes de qualquer processo de descomissionamento;
  9. Denunciar a maquiagem do GAT;
  10. Fim da trava em caso de o quadro da dependência estar incompleto nas agências;
  11. Mais contratações, com acréscimo do quadro funcional, levando em consideração as demissões e aposentadorias, com cronograma estipulado.
  12. Campanha Nacional de Mídia para combater o Assédio Moral;
  13. Criação de Carreiras nas áreas de Direito, Medicina do Trabalho, Engenharia, Arquitetura e Agronomia, com ingresso através de concurso público específico, com o cumprimento dos mínimos profissionais destas carreiras e respeito pelos direitos daqueles que já exercem estas funções incorporando-os às nova carreiras.

 

2 – Saúde e Previdência

Saúde:

  1. Cobrar o fim do assédio moral e a paridade de vagas de eleitos no Comitê de Ética, com acesso a todos os processos da Ouvidoria e a possibilidade de recebimento de denúncias diretamente pelos integrantes do Comitê;
  2. Plano Dental efetivo administrado pela CASSI;
  3. Incluir os funcionários oriundos dos bancos incorporados na relação de reciprocidade com os planos;
  4. Fim aos descomissionamentos por licença-saúde;
  5. Aumento do valor da Unidade de Serviço (US) dos atuais R$ 0,36 para R$ 0,75;
  6. Ação sindical efetiva sobre regiões com riscos identificados pelo PCMSO/EPS, para assegurar a prevenção de doenças;
  7. CIPA: Instalação imediata;
  8. Criação de um fórum de saúde e segurança do trabalho para tratar as condições de trabalho no BB;
  9. Cobrar a disponibilização de apoio de punho, cotovelos e pés para todos os funcionários;
  10. Cobrar o fim das metas;
  11. Cobrar o cumprimento da lei municipal (Porto Alegre), sobre a instalação de vidros blindados nas agências;
  12. Fazer uma ação conjunta de usuários e sindicato devido à inoperância da CASSI, denunciando à ANS os locais onde os médicos se neguem a atender pela CASSI e o Usuário denunciando no PROCON;
  13. Realizar um Encontro Estadual sobre Saúde envolvendo a CASSI, Saúde Caixa e Cabergs;
  1. Publicizar as denúncias de assédio moral recebidas;
  1. Fim do limite de dois dias para acompanhamento de parente doente;
  2.  Pagamento do Vale Refeição durante a licença maternidade;
  3. O banco deve disponibilizar vacinas contra o câncer de útero a todas as funcionárias;
  4. Que o Banco cubra as despesas médicas e com medicação das doenças geradas pelo assédio moral e pelas más condições de trabalho;
  5. Pela aprovação da Lei de Segurança Bancária (fazer referência o projeto de lei... pois ele já faz referência aos biombos e várias outras medidas de segurança);
  6. Que o Banco cumpra o Calendário de Vacinação do Ministério da Saúde no caso da Vacinação contra a Gripe;
  7. Licença para acompanhamento de familiar doente sem limitação de prazo;
  8. Que a abertura das agências seja realizada por uma empresa terceirizada de segurança;
  9. Criação do Abono Saúde, um dia por semestre, não cumulativo, utilizável para necessidades de exames fora da localidade;
  10. Que os diretores dos sindicatos participem do Conselho de Usuários da Cassi, colaborando e/ou indicando possíveis credenciamentos.

 

Previdência:

1.    PREVI e CASSI para todos;

2.    Fim do Voto de Minerva na PREVI;

  1. Implantação imediata de um teto para os estatutários na PREVI;
  2. Eleição para a diretoria das participações;
  3. Volta das consultas ao corpo social;
  4. Aposentadoria antecipada para as mulheres aos 45 anos;
  5. Aumento do teto de contribuição e benefícios para 100%;
  6. A PREVI não pode investir em empresas que têm praticas anti-sindicais ou que pratiquem precarização de trabalho ou crimes ambientais e ainda que desrespeitem a lei de cotas para pessoas com deficiência;
  7. Contribuição sobre a PLR, o Vale e Cesta Alimentação com a contrapartida pelo BB;

 

3 – Organização do Movimento

1.    Não discriminação do dirigente sindical da ativa e do quadro suplementar, garantindo condições de concorrência e carreira em nível de igualdade com a ativa e liberdade de ação no local de trabalho e com acesso à Intranet;

2.    Garantir um Delegado Sindical por dependência;

3.    Que o Delegado Sindical, mesmo com processo administrativo, tenha garantia de inscrição e eleição;

  1. Garantir a liberação do ponto para as reuniões do Conselho de Usuários da CASSI;
  2. Manutenção da atual estratégia de campanha com negociações nas mesas da Fenaban e concomitante com a do BB para questões específicas;
  3. Exigir que nas dependências onde haja delegado sindical, este participe de todas as reuniões do comitê da agência;
  4. Efetuar denúncia junto ao MPT e à OIT sobre a prática anti-sindical do BB após a paralisação do dia 30 de abril, anexando a carta enviada pelo banco aos funcionários que participaram;
  5. Se utilizar das mídias sociais para denunciar os bancos e suas práticas anti-sindicais;

 

4 - Banco do Brasil e o SFN

1.    Lutar pela gestão do fundo de administração dos recursos oriundos de exploração do Pré-Sal;

2.    Fortalecer a instituição para transformá-la em instrumento público para moderar e regular o mercado através da redução de juros e tarifas;

3.    Lutar pela regulamentação do Artigo 192 da Constituição Federal;

  1. Realizar um debate incluindo a sociedade organizada e o movimento sindical em nível nacional;
  2. Não contratar cooperativas quando da terceirização nos serviços de apoio;
  3. Fim da terceirização;
  4. Fim das metas;
  5. Luta e vigilância contra o trabalho aos sábados;
  6. Criação e distribuição de cartilha dos sindicatos para os funcionários, manifestando a condição do Banco do Brasil de banco público e seu papel como tal;
  7. Propor a retomada dos Programas de Micro-Crédito e as agências DRS pelo Banco;
  8. Que o Banco tenha controle social, através de um Conselho de Usuários ou órgão afim;
  9. Realização de Seminários em todos os Sindicatos sobre o papel dos bancos públicos.

 

5. Delegação Eleita ao 25º Congresso Nacional de Funcionários do Banco do Brasil:

Delegado Nato (CE/BB):

1. Julio Cesar Soares Vivian

Delegados/as Eleitos/as:

1. Rafael de Lima - Pelotas

2. Fernando Bernardi Barreto – Litoral Norte/RS

3. Maria Cristina Vieira dos Santos – Santa Maria

4. Luiza de Almeida Bezerra – Porto Alegre

5. Liege Alves Junges - Porto Alegre

6. Cesar Augusto Simões dos Santos – Santa Maria

7. Luiz Carlos Leite – Santa Rosa

8. Flávio José Pastoriz – Porto Alegre

9. Elza Menezes – Porto Alegre

10. Irineu Roque Zolin – Porto Alegre

11. Elói Valdir Horst – Horizontina

12. Thiago Vieira da Cunha Pereira – Rio Grande

13. Geise Severo Finger – Santa Maria

14. Mauro Rui Tellitu Cardenas – Porto Alegre

 

6. Delegados/as Participantes do Encontro Estadual dos Funcionários/as do Banco do Brasil:

 

Alegrete:

1. José Neimar da Slva Vargas

 

Carazinho:

2. Everaldo Alves dos Santos

3. Josué Daniel da Silva Paranhos

 

Cruz Alta:

4. Milton Emmel

 

Frederico Westphalen:

5. Dimas Henrique Rockenbach

 

Horizontina:

6. Elói Valdir Horst - Melão

7. Elziro Schmitt

8. Jose PInzon

 

Ijuí:

9. Léo Backes

10. Paulo Marcelo Scherer

 

Lajeado:

11. Francisco Gomes Pereiria

 

Litoral Norte/RS:

12. Fernando Bernardi Barreto

 

Passo Fundo:

13. Carlos Alberto Dall Agnol

14. Diego Pereira Giordani

15. Nelson Antônio Fazenda

 

Pelotas: 

16. Rafael de Lima

 

Porto Alegre: 

17. Alberto Magno Barreto Filgueiras

18. Elza Menezes

19. Flávio José Pastoriz

20. Irineu Roque Zolin

21. Julio Cesar Soares Vivian

22. Leonardo Hendges Klein

23. Liege Alves Junges

24. Luiza de Almeida Bezerra

25. Manuela Valim Braganholo

26. Mauro Rui Tellitu Cardenas

27. Milton Mottini Machado

28. Oscar Doelle

29. Ronaldo Zeni

 

Rio Grande: 

30. José Ricardo Balbueno

31. Marcelo Antonio Matos dos Santos

32. Pedro Luiz Rodrigues Pires

33. Thiago Vieira da Cunha Pereira

 

Rosário do Sul: 

34. Elisandro Alex da Silva Paz

 

Santa Cruz do Sul: 

35. Emerson de Oliveira

36. Oscar Graeff Siqueira

37. Ronie Peterson

 

Santa Maria: 

38. César Augusto Simões dos Santos

39. Geise Severo Finger

40. Maria Cristina Vieira dos Santos

 

Santa Rosa:

41. Luiz Carlos Leite

42. Nara Verlaine Trilha Belmonte

43. Nelson Luis Stoffels

 

Santo Ângelo:

44. Adilson Farah dos Santos

45. Carmen Verônica Moreira

 

São Luiz Gonzaga:

46. João Paulo Prestes Buchard

47. Jorge Luiz Scholl

 

Vacaria:

48. Luiz Carlos Anzolin

 

Vale do Caí:

49. Alexandre Griebler

50. Mauro Rogério Dalsan

 

Vale do Paranhana:

51. Ademir Giovani Herrmann

52. Luiz André dos Santos Souza

53. Mauro de Andrade Borba