Webmail

Michael Moore: O povo, unido, jamais será vencido
09/03/2011

O cineasta estadunidense, Michael Moore, fez um discurso na cidade de Madison, Estado de Wisconsin, aos trabalhadores que se manifestam há várias semanas contra o projeto do governador, Steve Walker, de cortar salários e benefícios para combater o déficit público.  O discurso foi traduzido pelo Coletivo da Vila Vudu e publicado pelo jornalista Luiz Carlos Azenha no seu sítio, www.viomundo.com.br, no dia 05/03/2011.

Abaixo, transcrevemos algumas partes do discurso de Moore:

“Ao contrário do que diz o poder, que quer que vocês desistam das pensões e aposentadorias, que aceitem salários de fome, e voltem para casa em nome do futuro dos netos de vocês, os EUA não estão falidos. Longe disso. Os EUA nadam em dinheiro. O problema é que o dinheiro não chega até vocês, porque foi transferido, no maior assalto da história, dos trabalhadores e consumidores, para os bancos e portfólios dos hiper mega super ricos.”

“Hoje, 400 norte-americanos têm a mesma quantidade de dinheiro que metade da população dos EUA, somando-se o dinheiro de todos.”

“Vou repetir. 400 norte-americanos obscenamente ricos, a maior parte dos quais foram beneficiados no ‘resgate’ de 2008, pago aos bancos, com muitos trilhões de dólares dos contribuintes, têm hoje a mesma quantidade de dinheiro, ações e propriedades que tudo que 155 milhões de norte-americanos conseguiram juntar ao longo da vida, tudo somado. Se dissermos que fomos vítimas de um golpe de estado financeiro, não estamos apenas certos, mas, além disso, também sabemos, no fundo do coração, que estamos certos.”

“Se os ricos só usam seu dinheiro para produzir mais dinheiro, se de fato só o usam para eles mesmos, já vimos o que eles fazem: põem-se a jogar feito doidos, apostam, trapaceiam, nos mais alucinados esquemas inventados em Wall Street, e destroem a economia. A loucura que fizeram em Wall Street custou-nos milhões de empregos. O Estado está arrecadando menos. Todos estamos sofrendo, como efeito do que os ricos fizeram.”.

“Mas os EUA não estão falidos, amigos. Wisconsin não está falido. Repetir que o país está falido é repetir uma Enorme Mentira.”

“Então (os ricos), compraram e pagaram centenas de políticos em todo o país, para conduzirem a jogatina em nome deles.”

“Jamais um filho de Michigan teve mais orgulho de dividir um mesmo lago com Wisconsin! “ “Vocês acordaram o gigante adormecido – a grande multidão de trabalhadores dos EUA. Agora, a terra treme sob os pés dos que caminham e estão avançando! A mensagem de Wisconsin inspirou gente em todos os 50 estados dos EUA. A mensagem é ‘Basta! Chega! Basta!’

‘Os escandalosamente ricos, dessa vez, pisaram na bola.”

“Roubaram a dignidade dos trabalhadores dos EUA. Tentaram nos calar pela humilhação. Nos tiraram a mesa de negociações!”

“Recusam-se até a discutir coisas simples como o tamanho das salas de aula, ou o direito de os policiais usarem coletes à prova de balas, ou o direito de os pilotos e comissários de bordo terem algumas poucas horas a mais de descanso, para que trabalhem com mais segurança para todos e possam fazer melhor o próprio trabalho –, trabalho que eles compram por apenas 19 mil dólares anuais.”

“Isso é o que ganham os pilotos de linhas curtas, talvez até o piloto que me trouxe hoje a Madison. Contou-me que parou de esperar algum aumento. Que, agora, só pede que lhe deem folgas um pouco maiores, para não ter de dormir no carro entre os turnos de voo no aeroporto O’Hare. A que fundo do poço chegamos!”

“Nunca esqueçam: enquanto existir a Constituição, todos são iguais: cada pessoa vale um voto.”

“Coragem, Madison, força! Não desistam!”

“Estamos com vocês. O povo, unido, jamais será vencido.”


Para ler a íntegra do discurso de Michael Moore, acesse 
http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/michael-moore-o-povo-unido-jamais-sera-vencido


Secretaria de Imprensa e Divulgação