Webmail

Comando Nacional entrega pauta de reivindicações à Fenaban nesta sexta
11/08/2011

O Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela Contraf-CUT, entrega nesta sexta-feira, dia 12, às 15h, a pauta de reivindicações da Campanha Nacional 2011 para a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), em São Paulo. A minuta foi aprovada durante a 13ª Conferência Nacional, ocorrida nos dias 29, 30 e 31 de julho, com a participação de quase 700 delegados eleitos e observadores de todo país.

A categoria quer reajuste salarial de 12,8% (composto por aumento real de 5% mais reposição da inflação projetada em 7,5%), PLR de três salários mais R$ 4.500, piso do Dieese (R$ 2.297,51 em junho), aumentos nos vales refeição e alimentação e auxílio creche/babá para R$ 545 cada, contratação da remuneração total e previdência complementar para todos. 

Os bancários reivindicam emprego decente, com plano de cargos e salários para todos, fim das metas abusivas, combate ao assédio moral, segurança contra assaltos, garantia contra dispensas imotivadas, mais contratações, fim da rotatividade, reversão das terceirizações, igualdade de oportunidades, aposentadoria digna e banco para todos, sem precarização.

Mobilização

"A pauta de reivindicações é resultado de um processo coletivo, democrático e transparente, que contou com a participação de milhares de bancários em todo Brasil, servindo de exemplo para outras categorias de trabalhadores", afirma o presidente da Contraf-CUT e coordenador do Comando Nacional, Carlos Cordeiro.

"Agora vamos lançar a campanha em todos os sindicatos, levando as nossas demandas para todos os locais de trabalho e para as ruas, iniciando a mobilização da categoria e da sociedade, e preparando as negociações com os bancos", aponta. "Com o crescimento da economia e os lucros acumulados, os bancos reúnem todas as condições para garantir aumento real pelo oitavo ano consecutivo, assegurar emprego decente para todos e atender as demais reivindicações dos bancários", conclui.

Principais reivindicações

Reajuste Salarial 
12,8% (5% de aumento real mais a inflação projetada de 7,5%)

PLR - Participação nos Lucros e Resultados
Três salários mais R$ 4.500

Pisos
Portaria - R$ 1.608,26
Escritório - R$ 2.297,51
Caixa - R$ 3.101,64
1º Comissionado - R$ 3.905,77
1º Gerente - R$ 5.169,40
Vales Alimentação e Refeição e auxílio-creche/babá
Salário Mínimo Nacional - R$ 545

PCCS - Plano de Cargos, Carreiras e Salários
Para todos os bancários

Auxílio-educação
Pagamento para graduação e pós

Emprego
Ampliação das contratações
Fim da rotatividade 
Combate às terceirizações 
Garantia contra dispensas imotivadas (Convenção 158 da OIT)
Banco para todos, sem precarização

Outras prioridades
Cumprimento da jornada de 6 horas
Fim das metas abusivas
Combate ao assédio moral e à violência organizacional
Segurança contra assaltos e adicional de 30% de risco de morte 
Previdência complementar para todos os trabalhadores
Contratação da remuneração total
Igualdade de oportunidades


Fonte: Contraf-CUT