Webmail

Itaú quer oficializar a quebra do sigilo bancário dos funcionários
24/10/2007

Vários sindicatos entraram em contato com a Contraf-CUT nesta terça-feira (23/10) para informar que um aditivo ao contrato de trabalho do Itaú estaria sendo assinado de forma eletrônica, pelo Portal RH. O aditivo autoriza, entre outras coisas, que o banco monitore a conta corrente dos funcionários. 

A Comissão de Organização dos Empregados do Itaú tem reunião agendada com a empresa no dia 30, próxima segunda-feira. Segundo o diretor do SindBancários (Porto Alegre) e funcionário do banco, Antonio Augusto Borges de Borges (Guto), o Itaú está forçando a quebra de sigilo bancário e invadindo a privacidade dos trabalhadores. “O banco não tem direito de impor o monitoramento das contas através da assinatura do aditivo”, salienta o diretor sindical. 

Guto observa que a medida adotada pelo Itaú não foi debatida com a representação dos trabalhadores e caracteriza uma arbitrariedade. 

A Federação dos Bancários RS aguarda parecer da sua Assessoria Jurídica sobre o assunto.

Fonte: FEEB-RS com informações da Contraf-CUT