Webmail

Artigo: “Os fantasmas do Chile não estão a ser resgatados”, por John Pilger
09/11/2010

O documentarista cinematográfico australiano, John Pilger, escreveu artigo em que compara a atuação dos órgãos da mídia hegemônica no caso do resgate com o total esquecimento que a mesma dedica à luta do povo indígena Mapuche.  Pilger escreve, entre outras coisas, o seguinte:

“O resgate de 33 mineiros no Chile é um drama extraordinário pleno de emoção e heroísmo. É também uma sorte inesperada para o governo chileno, cuja bondade é registada por uma floresta de câmaras. Ninguém pode deixar de ficar impressionado. Contudo, como todos os grandes acontecimentos nos media, é uma fachada.”

 

“O acidente que aprisionou os mineiros não é inabitual no Chile e é a consequência inevitável de um sistema económico brutal que pouco mudou desde a ditadura do gen. Augusto Pinochet. O cobre é o ouro do Chile e a frequência de desastres em minas mantém-se ao ritmo dos preços e dos lucros. Há, em média, 39 acidentes fatais por ano nas minas privatizadas do Chile. A mina San Jose, onde trabalhavam os homens aprisionados, tornou-se tão insegura em 2007 que teve de ser fechada – mas não por muito tempo. Em 30 de Julho último, um relatório do departamento do trabalho advertia mais uma vez de "sérias deficiências de segurança", mas o ministro não actuou. Seis dias depois, os homens estavam sepultados.”

“O Chile pós-Pinochet tem mantido nas sombras os seus próprios abusos permanentes. As famílias ainda tentam recuperar da tortura ou do desaparecimento de seres amados suportando o preconceito do Estado e do patronato. Os não silenciosos são o povo Mapuche, a única nação indígena que os conquistadores espanhóis não puderam derrotar. Nos fins do século XIX, os colonos europeus de um Chile independente travaram a sua racista Guerra de Extermínio contra os mapuches que foram relegados como marginais empobrecidos. Durante os mil dias de Allende no poder, isto começou a mudar. Algumas terras mapuche foram devolvidas e uma dívida de justiça foi reconhecida.”

“Enquanto o mundo rejubila com o espectáculo do resgate dos mineiros, 38 mapuches em greve de fome não têm aparecido nos noticiários. Eles estão a pedir um fim às leis de Pinochet utilizadas contra eles, tais como "incêndio terrorista", e a justiça de uma democracia real. Em 9 de Outubro, todos excepto um dos grevistas de fome terminaram o seu protesto depois de 90 dias sem comida.”

Para ler a íntegra do interessante artigo do John Pilger, acesse 
http://www.resistir.info/pilger/pilger_13out10.html 
 


Secretaria de Imprensa e Divulgaçã