Webmail

Juremir Machado da Silva:
26/05/2010

Em sua coluna no jornal Correio do Povo desta quarta-feira, 26 de maio de 2010, o jornalista e escritor Juremir Machado da Silva escreveu sobre o “Dia da Liberdade de Impostos”. Juremir inicia seu artigo assim:

 

“Ontem foi o dia sem impostos num posto de gasolina de Porto Alegre. Quem madrugou, pôde abastecer pela metade do preço. Henri Chazan, presidente do Instituto Liberdade, é o líder dessa operação na capital gaúcha. Ele é simpático, inteligente e bem-humorado. Esteve no programa do Rogério Mendelski para explicar a iniciativa. Depois, me deu carona até a minha casa. Como discordar de alguém assim? Como se opor a um homem gentil que se preocupa com as nossas finanças e ainda dá carona? Chego a ficar com vergonha, mas não consigo evitar: discordo. A campanha baseia-se na ideia de que trabalhamos mais de quatro meses, até ontem, só para pagar impostos. Eu vejo isso como uma simplificação ideológica. Um bom sofisma.”

 

O jornalista também desmonta a tese de que o Brasil tem a maior carga tributária do planeta e apresenta dados para tanto:

 

“Dados da OCDE dizem outra coisa: Suécia (51,1%), Dinamarca (50,6%), Finlândia (46,6%), Bélgica (45,4%), Áustria (44,3%), França (44%), Itália (43%), Luxemburgo (42,1%), Noruega (41,8%) e Alemanha (40,3%). Estamos em 38,1%.”

 

Juremir ainda alfineta os mentores da operação e afirma que a campanha é uma utopia:

 

“Como dizem os próprios liberais, não existe almoço grátis” e, se “queremos serviços públicos”, não há outro caminho a não ser “pagar por eles”. “A campanha do dia sem impostos parecer mirar na utopia de uma sociedade sem impostos ou com muito pouco imposto. Eu me atrevo a dizer que a questão não é pagar menos impostos, mas ter serviços melhores”.

 

“A mesma pessoa que deseja pagar menos impostos cobra maiores e melhores serviços. Estamos atirando no alvo errado. Na hora do aperto, todos correm para o Estado Pronto-Socorro”, complementa Juremir.

Vale a pena ler a íntegra da coluna de Juremir Machado da Silva.  Para isso, acesse www.correiodopovo.com.br/Impresso/