Webmail

Caixa lucra R$ 1,7 bi e pode avançar nas negocições
29/08/2007

A Caixa Econômica Federal divulgou nesta terça-feira, dia 28, um lucro líquido de R$ 1,716 bilhão no primeiro semestre deste ano. 

Um dos fatores que impulsionaram o resultado foi o aumento das operações de crédito, cujo estoque subiu 18,5% perante o patamar de junho de 2006 e atingiu R$ 49,788 bilhões. A receita com prestação de serviços subiu 22,1%, para R$ 3,353 bilhões.

 Na avaliação do diretor Financeiro do SindBancários e funcionário da Caixa, Devanir Camargo, diante dos resultados apresentados pela Caixa, há condições de atender importantes pontos da pauta de reivindicações. Ele relaciona “a Participação nos Lucros e Resultados (PLR), isonomia para todos os funcionários, tíquete e cesta alimentação aos aposentados, contratação de pessoal e a imediata solução para os problemas do Saúde Caixa.”

 

O resultado da intermediação financeira totalizou R$ 5,667 bilhões, o correspondente a um acréscimo de 4,4% sobre os seis meses iniciais de 2006.

 

O patrimônio líquido (PL) evoluiu 26%, para R$ 10,525 bilhões. O patrimônio de referência, sobre o qual se definem os limites operacionais e de alavancagem dos bancos, subiu 58,9%, para R$ 18,681 bilhões.

 

O banco encerrou o exercício com ativos líquidos de R$ 237,518 bilhões. Um ano antes, essa rubrica contabilizava R$ 199,55 bilhões.

 

Os gastos do banco também aumentaram. A despesa com pessoal cresceu 10,4%, para R$ 3,36 bilhões, enquanto as administrativas subiram 5,5% para R$ 2,267 bilhões.

 
Do lucro semestral da Caixa, R$ 386 milhões serão destinados ao Tesouro Nacional, a título de dividendos e juros sobre capital próprio do controlador.

* Valor Online