Webmail

HSBC fecha quatro agências e demite 14 funcionários em Minas Gerais
11/01/2010

O HSBC começou mal o ano novo, na contramão do emprego. O banco inglês fechou, na quarta-feira, dia 6, quatro agências em Minas Gerais, na base da Fetraf/CUT-MG. Ao invés de remanejar todos os trabalhadores atingidos, 14 foram dispensados, incluindo um dirigente sindical, sem qualquer negociação com as entidades sindicais. 

Levantamento da Fetraf/MG revela as agências fechadas e os bancários demitidos:

- Teófilo Otoni: 5 demissões (1 dirigente sindical);
- Cataguases: 6 demissões;
- Barreto (Belo Horizonte);
- São João Del Rei: 3 demissões.

A Fetraf/MG entrou em contato via telefone com o diretor de Recursos Humanos do HSBC, Gilmar Lebichack. "Questionamos esses fechamentos e principalmente as demissões", afirma a presidente da Fetraf/MG, Magali Fagundes. O representante do banco alegou que essas agências há muito tempo não apresentavam resultados. 

"Ele também se negou a reverter as demissões", explica Magali. Ela propôs a transferência para unidades próximas, a exemplo de outros funcionários que foram remanejados.

A Fetraf-MG, junto com a Contraf-CUT, está tentando marcar uma reunião com a direção do HSBC para questionar a extinção dessas agências e os desligamentos. "Vamos questionar onde está a responsabilidade social do banco inglês com os trabalhadores brasileiros", conclui Magali. 


Fonte: Contraf-CUT com Fetraf/CUT-MG – 08/01/2010