Webmail

Justiça manda Bradesco pagar R$ 1 milhão a gerente demitido em Rondônia
22/12/2009

A Justiça do Trabalho, por meio da Vara do Trabalho de Rolim de Moura, em Rondônia, através de sentença proferida no ultimo dia 11, pelo Juiz Federal Wadler Ferreira, condenou em primeira instância o Banco Bradesco S/A a pagar R$ 1 milhão ao ex-gerente da agência de Rolim de Moura-RO.

O bancário foi demitido da instituição depois que a família a esposa e dois filhos foram mantidos como reféns durante a noite do dia 26 de março de 2007. Os assaltantes foram com a família do então gerente até a zona rural de Cacoal e obrigaram o gerente a ir até agência, abrir o cofre e levaram mais de 100 mil reais em dinheiro.

Somente cinco horas depois de pegarem o dinheiro, eles abandonaram a família do gerente, que foi assistida por moradores da região. Tempo depois o Serviço de Inteligência da PM de Rolim de Moura elucidou o caso e os envolvidos no crime foram todos presos. 

A administração do banco considerou que o gerente procedeu de maneira contrária às normas da empresa e por este motivo foi demitido. Considerando-se injustiçado, o gerente acionou e a justiça do trabalho e ganhou indenização de mais de R$ 1 milhão. A assessoria jurídica do banco informou que vai recorrer da sentença.

O Juiz Wadler Ferreira disse que, dentre os valores, estão incluídos danos morais, indenização e honorários periciais. De acordo com a sentença que possui 21 laudas, os fatos acontecidos em março 2007, consiste no crime de extorsão mediante seqüestro e envolvendo o gerente, é um acidente de trabalho e, por este motivo, considera que ele foi demitido injustamente e determina o pagamento da indenização.


Fonte: Dorti Schimer - Jornal Folha de Rondônia – 17/12/2009