Webmail

Sindicato apresenta proposta à centralização do CSO e direção anuncia reunião
18/11/2009

Após intensa pressão e mobilização do SindBancários pela defesa da manutenção do CSO em Porto Alegre, os diretores Flávio Pastoriz, Ronaldo Zeni, Júlio Vivian e Pedro Loss, e Mauro Cárdenas, diretor da Federação dos Bancários do RS (Feeb-RS), todos os funcionários do Banco do Brasil, foram recebidos em audiência pelo superintendente Estadual Clenio Severio Teribele, o gerente executivo da USO Cláudio Prado Arcilio de Oliveira, o gerente geral do CSO Curitiba João Leocir Dal Rosso Frescura e o gerente substituto da Gepes-PoA Paulo Evaerte. O assunto do encontro, ocorrido na sexta-feira, dia 13, foi a transferência do CSO para Curitiba, e os impactos desse encaminhamento sobre a vida pessoal e profissional dos empregados. 

Na oportunidade, os dirigentes sindicais entregaram documento exigindo que "o BB assuma sua responsabilidade sócio-ambiental em relação aos funcionários [que não se transferirem para Curitiba], de modo a garantir a continuidade do pagamento da comissão de função, no mínimo, igual à que os funcionários percebem atualmente, mantendo no prefixo atual até que se viabilize a transferência para órgãos de apoio (prioritariamente) e/ou na rede de agências em comissão compatível". 

É pois, de responsabilidade da Direção do Banco do Brasil, Vitec, Vipes, da Unidade de Suporte Operacional (USO), da Gepes Porto Alegre, controlar e bloquear todas comissões existentes no Estado até a solução definitiva desse problema criado pela própria empresa. 

Clenio Teribele se comprometeu encaminhar proposta à Diretoria de Distribuição, de a Super-RS controlar e represar futuras nomeações. Frisou em sua proposta, que os funcionários do CSO que optaram por ficar no RS, indicariam três áreas de interesse para transferência (por exemplo: Porto Alegre, Canoas e Novo Hamburgo) e, nessas áreas, cinco agências de sua preferência. 

Afirmou ainda, que fará uma reunião com os funcionários da Plataforma CSO nesta semana e destacou que a Gerência da Gepes Porto Alegre terá um papel relevante nesse processo, caso sejam aprovadas o controle e alçada de nomeações para à Super-RS (hoje da Super e agências). 

O Gerente Executivo da USO, Cláudio Prado, reafirmou decisão da Direção do BB, conforme normativos internos, de pagar somente o VCP por 120 dias após 31 de dezembro, aos funcionários do CSO que optaram por ficar no Estado. Também endossou a proposta feita pelo superintendente Teribele quanto à centralizar alçadas para nomeação na Super-RS. Na ocasião, o Gerente se comprometeu de apresentar à Vipes a proposta do SindBancários, que está no documento entregue durante a audiência. 

Reunião com funcionários 

Após o encontro entre SindBancários e a direção do banco, os gestores do BB, representado pelo gerente executivo da USO Cláudio Prado Arcilio de Oliveira, o gerente geral do CSO Curitiba João Leocir Dal Rosso Frescura e o gerente substituto da Gepes-PoA Paulo Evaerte, se reuniram no final da tarde de sexta, dia 13, com os funcionários do CSO, quando esclareceram várias dúvidas apresentadas pelos bancários presentes. Entre vários questionamentos, foi cobrado do gerente executivo da USO que a direção do BB propicie o mesmo benefício de 30 dias de diárias para quem optar pela transferência, como ocorreu no início das "Medidas Estruturantes", em maio de 2007. O gerente se comprometeu de encaminhar a referida demanda à Vipes. 

Fonte: Imprensa SindBancários - 17/11/2009