Webmail

Santander não faz adiantamento para viagens
22/07/2007

Apesar da enorme pressão para atingir metas abusivas, o que tem causado muito estresse e doenças do trabalho, o Santander não faz adiantamento aos gerentes para despesas de viagem a serviço do banco. O problema foi discutido pelos participantes do encontro dos funcionários do Santander, durante a 9ª Conferência Estadual dos Trabalhadores do Ramo Financeiro, realizada no dia 14 de julho, em Porto Alegre.

Segundo vários gerentes que participaram do encontro, o Santander não antecipa recursos nem para o pagamento de gasolina, pedágio ou passagens de ônibus e táxi, muito menos para despesas de alimentação. “Somos obrigados a viajar para fazer visitas a clientes, mas temos que bancar tudo”, protestou uma gerente que não quis se identificar. “O pior é que o reembolso desses valores ainda demora cerca de 20 dias”, acrescentou indignada.

A situação é mais grave na zona sul do Estado, envolvendo a regional de Santa Maria. Os gerentes de Bagé, Dom Pedrito, Chuí, Pelotas, Rio Grande, Rosário do Sul e Santa Maria são os mais prejudicados.

Como se não bastasse, o valor do quilômetro rodado está congelado há cerca de quatro anos. O banco paga somente R$ 0,45. Outros bancos privados pagam valores superiores.

*Sindicato dos Bancários de Porto Alegre