Webmail

Meio ambiente: A poluição oculta do hidrogênio
26/05/2009

O físico Carlos Alberto dos Santos, professor aposentado do Instituto de Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul escreveu artigo sobre a problemática que envolve a utilização do hidrogênio como energia limpa.  O físico inicia seu artigo assim:

"Na coluna de abril(para acessá-la, clique em http://cienciahoje.uol.com.br/143408) apresentei algumas possibilidades e dificuldades do uso do hidrogênio como combustível, partindo da premissa de que dispomos de uma quantidade suficiente desse recurso para atender à nossa demanda. O maior atrativo para o uso de hidrogênio como combustível reside no seu baixo impacto ambiental. No entanto, ele não está disponível na forma como precisamos, e por isso representa uma fonte de energia menos limpa do que parece à primeira vista."

"O problema ambiental do uso do hidrogênio é que ele não é encontrado de forma isolada na natureza. Ele está sempre presente em algum composto, como a água ou os hidrocarbonetos (petróleo, gás natural ou carvão, entre outros). Para ser usado como combustível, o hidrogênio precisa ser retirado desses compostos – e é nessa etapa que surge a possibilidade de poluição na tecnologia do hidrogênio."

"Existem procedimentos para a extração limpa de hidrogênio. Por meio da eletrólise, por exemplo, é possível separar o hidrogênio e o oxigênio contidos na molécula da água (H2O). Com a pirólise é possível quebrar a molécula de metano (CH4), resultando em carbono e hidrogênio."

Para ler a íntegra do artigo do professor Carlos Alberto, acesse http://www.ecodebate.com.br/2009/05/25/a-poluicao-oculta-do-hidrogenio-artigo-de-carlos-alberto-dos-santos/

 

Secretaria de Imprensa e Divulgação