Webmail

Bancários do Bradesco promovem um Dia de Luta nesta quarta
09/07/2007

O objetivo é intensificar a campanha pela valorização dos funcionários do maior banco privado do Brasil, que apesar do lucro não investe em melhores condições de trabalho. “O Bradesco tem investido muito em marketing, mas quase nada em seus empregados. Temos uma extensa pauta de reivindicações que o banco insiste em não avançar. Estamos às vésperas de mais uma campanha salarial e temos antigas demandas que ainda não foram solucionadas pelo Bradesco. Os bancários do grupo devem participar em massa das atividades que os sindicatos estão organizando e vamos aquecer as turbinas, porque temos muito pelo que lutar nesta campanha”, afirma Vagner Freitas, presidente da Contraf-CUT e funcionário do Bradesco. Desde que a diretoria do banco implantou de forma unilateral, no início deste mês, um novo plano de carreira, o ânimo dos bancários se acirrou e os sindicatos vão esquentar a campanha pela valorização dos empregados do Bradesco. “Este plano de carreira não vai melhorar em nada a situação dos funcionários e não considera nenhuma reivindicação apresentada pelo movimento sindical. As entidades representativas fizeram recentemente uma pesquisa de satisfação com os bancários do Bradesco e o resultado mostrou a péssima situação enfrentada nas agências e departamentos do banco. Queremos negociar um Plano de Cargos e Salários justo e com critérios claros. Queremos uma Participação nos Lucros e Resultados melhor, o Bradesco tem todas as condições de pagar. Precisamos de um auxílio-educação que atenda a todos os trabalhadores da empresa. Enfim, temos uma pauta cheia, que o banco não atende e vamos lutar por ela”, destaca Neiva Ribeiro dos Santos, coordenadora da Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco. A Contraf-CUT já tentou por várias vezes retomar as negociações sobre o plano de carreira, mas o Bradesco nunca se mostrou aberto ao diálogo. Neiva ressalta que o maior banco privado do país, com todo o dinheiro que tem, não valoriza seus funcionários e ainda aposta no marketing para propalar uma responsabilidade social que não existe na prática. Para o Dia Nacional de Luta, a Contraf-CUT disponibilizou um quebra cabeça de protesto, em alusão à propaganda do banco. Os sindicatos também podem baixar a arte da campanha pela valorização dos bancários do Bradesco e confeccionar camisetas, faixas, panfletos e vários instrumentos que sirvam para auxiliar os bancários nas manifestações. *Contraf-CUT