Webmail

Negociação com BB não avança. Agora só com greve
07/10/2008

Em mais um gesto de desrespeito para com o funcionalismo, na rodada de negociação realizada nesta segunda-feira 6, o Banco do Brasil simplesmente repetiu o que havia proposto para a PLR na semana passada e não trouxe mais nenhuma proposta para temas como: isonomia, Plano Odontológico, valorização do piso, fim da lateralidade, carreira de mérito etc.


"A proposta do banco pretende alocar o aumento dos recursos no módulo ATB, o que não pode ser aceito pelo movimento sindical", afirma Marcel Barros, coordenador da Comissão de empresa do Banco do Brasil da Contraf-CUT, que assessora o Comando Nacional dos Bancários nas negociações com o BB. Ele conta que, na mesa de negociação, um dos negociadores do banco chegou a afirmar que "os funcionários não enquadrados no módulo ATB não têm responsabilidade com o cumprimento de metas", justificando a postura do banco de não propor a revisão da quantidade de salários paradigma do módulo básico.


"É um absurdo o BB querer vincular a PLR única e exclusivamente ao pagamento de metas, como se os trabalhadores já não tivessem que cumprir diariamente dezenas de metas", sustenta Marcel. "A impressão é de que a direção está completamente alheia ao que acontece nas agências", lamenta.


Segundo cálculos da Comissão de Empresa, em relação ao ano passado a proposta apresentada eleva em 29,80% o valor a ser distribuído para os escriturários e em 66,67% para os primeiros gestores, num cenário em que o lucro cresceu cerca de 60%. "Além de apresentar uma proposta rebaixada para a PLR, a falta de propostas com relação aos demais temas demonstra que o banco está apostando no confronto e que é preciso ação do funcionalismo. Por isso, é importante que o funcionalismo do BB participe das assembléias desta terça-feira em todo o país para a aprovar a greve por tempo indeterminado a partir de quarta", convoca Marcel.

Conheça a íntegra da proposta de PLR:


Módulo Básico

 

- 4% do lucro líquido para todos os funcionários, resultando no valor de R$ 1.916,00 para cada.

- 40% do E-6 (R$ 1.366,50) para o escriturário, resultando no valor de R$ 546,60

- 40% do E-6 mais comissão de caixa para os caixas executivos, resultando no valor de R$ 788,10

- 40% do VR para os comissionados

- Valor fixo de R$ 471,93, correspondente a metade do oferecido pela Fenaban.

 

Desta forma teríamos a seguinte distribuição:

- Escriturário - R$ 2.935,07

- Caixa - R$ 3.176,57

- ASNEG - R$ 3.343,55

Demais Comissionados - R$ 2.388,47 + 40% do VR correspondente


Módulo ATB


NRF especial e 01 - 3 salários

NRF 02 e 03 - 2,70 salários

Primeiros gestores de rede e demais - 2,20 salários

Demais gestores de rede e outros, analistas RF 04, gerencia média de rede e demais - 1,80 salários
Analistas RF 05, 06 e demais comissionados e pesquisadores - 1,70 salários
A quantidade de salários previsto no módulo ATB é o total a ser pago a título de PLR


Fonte: Contraf/CUT - 06/10/2008