Webmail

Negociação com o Banrisul continua na próxima semana
02/10/2008

Alguns compromissos assumidos pelo Banrisul na reunião de negociação realizada na sede da Federação dos Bancários chamaram a atenção os banrisulenses. Durante a negociação dirigentes da Feeb/RS, SindBancários, Sindicato dos Bancários do Vale do Paranhana e Sindicato dos Bancários de Novo Hamburgo, defenderam as reivindicações da pauta específica dos trabalhadores. Os representantes do banco na reunião foram Ademar Sartori e Gaspar Saikowisk, da área de Gestão de Pessoas.

Saúde e Segurança

Um dos avanços apontados pelos dirigentes sindicais para esta negociação foi o fato do banco ter assumido o compromisso de formalizar as Comissões de Saúde e Segurança, integradas por representantes da instituição e do movimento sindical para discutir estes temas. O funcionamento destas comissões terá novas regras e as reuniões serão periódicas.

Isonomia

A isonomia de direitos para todos os trabalhadores do Banrisul é uma das principais reivindicações da pauta específica. Os banrisulenses exigem os mesmos benefícios para trabalhadores da ativa e afastados do trabalho para tratamento de saúde. Como exemplo, os dirigentes citaram o pagamento da PLR para os afastados, que não foi feito pelo banco em 2007. Outro ponto relacionado à isonomia é a abertura de seleções internas para todos os funcionários, sem critérios de participação discriminatórios.

13ª Cesta-alimentação

Os banrisulenses reivindicaram que o banco pague a 13ª cesta-alimentação, conquista obtida na Campanha Salarial 2007, de acordo com o valor praticado pela instituição ao longo ano, que é superior ao convencionado com a Fenaban.

Quadro de Carreira

Os sindicalistas destacaram mais uma vez a urgência da definição de um quadro de carreira no Banrisul, que permita a evolução e enquadramento dos trabalhadores em suas funções. Eles salientaram, que a falta do quadro gera grandes problemas inclusive para o próprio banco como passivos trabalhistas. Por outro lado, o Banrisul não dá incentivos para a ascensão dos trabalhadores na carreira. O banco irá analisar a solicitação do movimento sindical de que seja regulamentada uma comissão específica, a fim de debater este assunto e elaborar uma proposta com prazo definido.

Defesa do banco público

Os banrisulenses salientaram a importância da defesa do banco como uma instituição pública, o que se tornou uma bandeira de luta permanente do movimento sindical. Eles também contestaram práticas adotadas pelo Banrisul, que excluem os clientes de baixa renda e outros usuários do atendimento da instituição. Entre elas, citaram que o banco deixou de aceitar pagamentos de contas com valores inferiores a mil reais. Os representantes do banco se comprometeram de abordar este assunto com o Departamento Comercial do Banrisul.

A próxima reunião de negociação foi agendada para o dia 07 de outubro, às 14h, na Direção Geral do Banco, em Porto Alegre.

Fonte: Feeb-RS - 30/09/2008