Webmail

Bradesco: banco é acusado de assédio moral pelo MPT na Bahia
21/08/2008

Abuso de poder, manipulação e a recusa do banco em assinar o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) são algumas das irregularidades evidenciadas até mesmo por testemunhas.

Segundo o MPT, a postura de disseminar a prática do assédio moral na agência e obrigar os gerentes a perseguir funcionários prova o descaso e desrespeito do Bradesco.

Entre os requerimentos da ação, estão a elaboração de um diagnóstico do ambiente psicossocial do trabalho no banco, com implementação de normas saudáveis de conduta e campanhas de conscientização. Se for condenado, o Bradesco vai ter de desembolsar R$ 100 mil por dano moral coletivo e multa diária de R$ 5 mil em caso de descumprimento das obrigações.

Fonte: Sindicato dos Bancários da Bahia - 20-08-08