Webmail

Bradesco: bancários fizeram paralisação contra assédio moral em Sumaré
12/08/2008

O protesto foi contra a pressão - assédio moral - exercida pelo administrador da agência, que não tem o mínimo respeito pelos funcionários.

Diante da mobilização dos bancários, o diretor de Relações Sindicais, Geraldo Grando, assumiu compromisso em discutir o assunto com o sindicato na próxima semana.

Leia carta distribuída aos clientes e usuários:

Assédio Moral impera no Bradesco Sumaré

É ILEGAL e IMORAL

Uma das bandeiras da Campanha de Valorização dos Funcionários do Bradesco é o fim do Assédio Moral. Nesta agência do Bradesco em Sumaré, por exemplo, a Administração não tem o mínimo respeito pelos funcionários. Na verdade, os bancários vivem no tempo da escravidão, sob o império do chicote. E quem não cumpre o estabelecido é humilhado, agredido verbalmente, constrangido o tempo todo. O que é inaceitável.

Hoje o Sindicato realiza essa manifestação para denunciar os abusos da Administração. Porém, a ação não ficará restrita a um único ato de protesto. Entre os vários caminhos, temos o fechamento da agência e denúncia no Ministério Público do Trabalho. A via do diálogo, neste momento, está fechada pelo próprio Bradesco. Afinal, o assunto já foi apresentado à diretoria e até agora nada foi feito. Novamente contamos com seu apoio e compreensão.

Fonte: Seeb Campinas - 07/08/08