Webmail

Bradesco demite funcionária seqüestrada no começo deste ano no Piauí
16/07/2008

No dia 31 de janeiro de 2008, a agência 2120 - Jóquei Urbana (Bradesco) foi assaltada. Na noite anterior, os bandidos fizeram refém a gerente administrativa Lindalva Campelo da Fonseca Melo que, juntamente com sua família, ficou sob a mira de revólver e ameaça de morte por parte da quadrilha que, no dia seguinte, assaltaria aquela unidade bancária.

Após cinco meses do ocorrido, depois de ter voltado de suas férias, em 9 de julho, o “Banco do Planeta Maldade” demitiu a funcionária sem justa causa.

O Sindicato dos Bancários do Piauí acredita que a causa da demissão tenha sido o fato da funcionária ter sido seqüestrada e, diante da ameaça de morte de seus familiares, ter se dirigido até a unidade bancária e, pressionada, ter seguido as orientações dos bandidos.

Casada e mãe de dois filhos, Lindalva dedicou 22 anos de sua vida ao Bradesco. Funcionária exemplar, ela sempre cumpriu todas as normas do banco, tanto que após o seqüestro nem chegou a preencher a Comunicação de Acidente no Trabalho (CAT).

Mais uma vez o Bradesco dá demonstrações de que não tem nenhum respeito por seus funcionários que, constantemente, põem em risco as suas vidas para defender o patrimônio desta instituição financeira. O sindicato está estudando um meio jurídico de amenizar o drama porque passa a funcionária neste momento.

Fonte: Seeb-Piauí - 11/07/2008