Webmail

Contraf/CUT exige de garantia de emprego na fusão BB-Nossa Caixa
26/06/2008

A Contraf/CUT e outras entidades de representação dos bancários se reuniram neste quinta-feira, dia 26, com o vice-presidente do Banco do Brasil, Luiz Oswaldo, para tratar da incorporação da Nossa Caixa pelo banco federal. A reunião ocorreu em cumprimento ao cronograma de negociações acertado entre o banco e entidades sindicais.

Os trabalhadores exigiram do banco a assinatura de um acordo de garantia de emprego entre BB e entidades sindicais antes da efetivação das negociações para a compra. A proteção deve ser estendida a todos os funcionários do BB e da Nossa Caixa. O banco afirmou que continuará negociando todos os pontos da fusão que digam respeito aos funcionários com as entidades sindicais.

 “Todas as fusões que enfrentamos tiveram a marca da demissão de trabalhadores, como foram os casos tristes do Banespa, do Banerj e outros. E em todas nós procuramos incluir cláusula de garantia de emprego para os trabalhadores, mas os compradores nunca aceitaram”, lembra Vagner Freitas, presidente da Contraf/CUT, que participou da reunião. “O BB está dizendo que, por se tratarem de dois bancos públicos, o processo será diferente, e se compromete a respeitar todos os contrato assumidos pela Nossa Caixa. Mas o banco só vai mostrar que é diferente se sair do discurso e ir para a prática, assinando o acordo antes da negociação”, defende.

Outras negociações serão marcadas para acompanhamento do processo de compra.

Fonte: Contraf/CUT