Webmail

Sicredi demite trabalhadores que prestaram concurso para o BB
06/06/2008

O SICREDI investe pesado em propaganda. Você ouve no rádio “Gente que coopera cresce”. Vê na TV a equipe de funcionários (internamente denominados colaboradores) na maior torcida para o cliente utilizar o cartão SICREDI. Por aí vai...

No chão da fábrica, no mundo real, ou seja, nas agências do SICREDI as coisas não são bem assim. O desrespeito à legislação trabalhista é comum.

O Sindicato dos Bancários de Horizontina denuncia que na agência Três Passos do Sicredi Celeiro, dois “colaboradores” foram demitidos no final do mês de maio. Os clientes e os dois desempregados desejam saber qual o motivo das demissões.  Talvez, excesso de pessoal?

Não. Porque as filas continuam enormes e o trabalho se avoluma nos guichês daqueles que continuam cooperando. O que os dois demitidos têm em comum?  Apenas o fato de terem prestado concurso para o Banco do Brasil, sendo que um foi aprovado e outro não. 

Os dirigentes sindicais observam que além de não respeitar a jornada de trabalho, convocando para cursos aos sábados e induzindo os “colaboradores” a participarem das festas da comunidade, o Sicredi mostra que gente que coopera com a empresa não pode cooperar consigo mesmo, tentando via concurso um novo emprego.

Os trabalhadores são demitidos e devem suportar calados, uma vez que as vítimas dessas arbitrariedades não autorizaram a publicação de seus nomes, com medo de represálias.

Este tipo de atitude dos bancos mais uma vez reafirma a necessidade da aprovação pelo Congresso Nacional da Convenção 158 da OIT, que proíbe demissão imotivada.  Esta é uma bandeira de luta das centrais sindicais, em especial da CUT.

Fonte: Seeb Horizontina e Região com edição da Feeb/RS - 06/06/2008