Webmail

Artigo: O círculo vicioso dos agrotóxicos
09/05/2017

No excelente artigo, "O círculo vicioso dos agrotóxicos", as engenheiras agrônomas Carla Bueno e Marina Cobra Lacorte e a nutricionista Marian Tarricone Garcia abordam a questão do uso intensivo de agrotóxicos pela supostamente moderna agricultura brasileira e a necessidade, imperiosa, de mudar este modelo agrícola, reduzindo a utilização desses venenos.  "É necessário romper o círculo vicioso do veneno e concretizar a vontade da sociedade: alimentos saudáveis e seguros e produção sustentável e justa para quem consome e planta", sustentam as articulistas.

As articulistas alertam ainda para a tramitação de projeto de lei no Congresso Nacional, puxado pela bancada ruralista, que, na prática, revoga a Lei dos Agrotóxicos, abrindo espaço para o uso ainda maior de venenos.

A seguir, reproduzimos trechos do artigo:

"Apesar dos evidentes riscos à saúde, o consumidor sabe muito pouco sobre o que está consumindo e a indústria insiste que existe “nível seguro” para o consumo dessas substâncias.5 de maio de 2017 16h20

Por trás de cada prato de comida existe uma complexa cadeia produtiva que vai desde as pesquisas científicas até a regulação do uso de substâncias químicas na produção agrícola. Tal cadeia envolve a indústria de sementes, de fertilizantes e dos defensivos agrícolas, mais conhecidos no Brasil como agrotóxicos. 

Esse modelo de produção impôs à nossa agricultura o círculo vicioso do veneno. Nele, o solo, a sazonalidade, o clima e as características geográficas deixam de ser tratados como algo vivo e dinâmico e a agricultura passa a sofrer constantemente intervenções por substâncias químicas. 

Os efeitos colaterais, no meio ambiente e na saúde da população, do uso excessivo de agrotóxicos demonstram a necessidade de romper com esse ciclo.

No Brasil, o Instituto Nacional do Câncer (Inca) recomenda a redução progressiva do uso de agrotóxicos e ressalta seus riscos à saúde, em especial nas causas do câncer,  além de apontar outros efeitos associados à exposição crônica a ingredientes ativos de agrotóxicos, como malformações fetais, desregulação hormonal, efeitos sobre o sistema imunológico, infertilidade, entre outros.".

Para ler a íntegra do artigo, http://www.mst.org.br/2017/05/05/o-circulo-vicioso-dos-agrotoxicos.html.