Webmail

COE do Bradesco cobra do banco soluções para os problemas relacionados a incorporação do HSBC
04/11/2016

 

Migração das contas do HSBC ao Bradesco gera caos e trabalhadores lutam pelos direitos

Em reunião realizada nesta quarta-feira (26), na sede do Bradesco, em Osasco, a Comissão de Organização dos Empregados do Bradesco cobrou do banco soluções para os problemas decorrentes da incorporação do HSBC ao Bradesco. No período da manhã, dirigentes sindicais de vários estados brasileiros, bancários do HSBC, do Bradesco e de outros bancos que também sofreram incorporações se reuniram na sede da Contraf-CUT, para debater e trocar experiências sobre os problemas gerados pelo processo de aquisição feito pelo Bradesco.

Após 5 milhões de contas-correntes do banco inglês terem migrado para o Bradesco, muitos problemas estão ficando sem respostas. As principais dificuldades enfrentadas pelos funcionários que foram abordadas na ocasião estão: a questão sobre a abertura das agências nos finais de semana; as duas horas-extras que estão sendo realizadas pelos bancários diariamente; o horário estendido das 9h às 17h; a cobrança das metas; a questão sobre os planos de saúde, tanto dos ativos, como dos aposentados; entre outras.

Segundo o coordenador da Comissão de Organização dos Empregados do Bradesco, Gheorge Vitti, os trabalhadores estão preocupados com a ameaça de perdas de direitos e não podem ficar sem respostas. “O trabalhador não pode ser tratado como mercadoria. Esperamos obter respostas e soluções a altura dos problemas recorrentes à incorporação. Não podemos aceitar que os direitos dos funcionários sejam cortados”, ressaltou.

Além dos problemas com os funcionários de diversas regiões do país, os clientes também vêm reclamando de diversas dificuldades enfrentadas com suas contas correntes.

Próxima reunião

A reunião para as devolutivas do banco está prevista para acontecer na primeira quinzena de novembro.

 

Fonte: Contraf-CUT – 26-10-2016