Webmail

Grupo HSBC toma “decisão Estratégica” e vende operações no Brasil
25/05/2015

Movimento sindical prepara medidas em defesa do emprego

Através de um comunicado interno, nesta sexta, 22, às 9h40, o presidente do HSBC Brasil, André Brandão, anunciou formalmente a todos os funcionários a saída do banco no País. O anúncio também foi realizado por teleconferência e mobilizou os gestores de Norte a Sul, e foi precedido pela bolsa em Hong Kong.

Estes elementos mexeram com todos os trabalhadores, que estão assustados, inclusive porque o comunicado interno já vem com um conjunto de instruções, com perguntas e respostas a serem dadas aos clientes, sobre a manutenção de suas contas, investimentos, seguros, empréstimos. Ou seja, o dia a dia nas agências e unidades que já era difícil, agora se tornará um caos.

"Estamos atentos a cada movimento do HSBC no país. Já alertávamos sobre essa possibilidade há algum tempo. Quando o banco anunciou a contratação da Goldman Sachs para intermediar a venda de operações, inclusive as brasileiras, não tivemos dúvidas. Tanto que já estamos atuando preventivamente na luta pela garantia do emprego dos trabalhadores. Estamos articulando um conjunto de iniciativas junto ao CADE, Congresso Nacional, BACEN, MPT e Governo Federal”, informa o diretor da Fetrafi-RS e funcionário do Banco, Lúcio Paz.

A COE HSBC voltará a se reunir na próxima segunda, 25, em São Paulo. E nos dias, 26 e 27, na capital paulista, ocorrerá o Encontro Nacional dos Dirigentes do HSBC. "Vamos avaliar o conjunto de ações realizadas até o momento e definir as próximas iniciativas. Não vamos medir esforços para defender os empregos dos trabalhadores e trabalhadoras do HSBC. Já passamos por uma experiência muito ruim na época do Bamerindus. Não vamos passar novamente" afirma Lúcio Paz.

 

*Comunicação/Fetrafi-RS – 22/05/2015