Webmail

Governo Yeda ataca novamente o Banco dos Gaúchos
09/01/2008

 

A publicação do anúncio de “Aviso de Licitação” no jornal Correio do Povo, sobre a realização de um pregão presencial para o dia 18 de janeiro, às 9h30, visando a terceirização dos serviços de tesouraria do banco, trouxe de volta o fantasma do desmonte do banco enquanto instituição pública.

Entenda o caso

A primeira tentativa da direção de efetivar o processo de terceirização nesta área do Banrisul ocorreu em dezembro de 2005, ainda durante o governo de Germano Rigotto. A proposta foi suspensa após protestos dos bancários, parlamentares e da sociedade.

A licitação

Através do pregão o banco pretende escolher uma empresa que fará a prestação de serviços de abertura e conferências de malotes, contendo cédulas e moedas divisionárias, para atendimento das regiões de Porto Alegre, Grande Porto Alegre, Carbonífera, Vale do Paranhama, Vale dos Sinos, Camaquã, Litoral e Serra a ser executado pela CONTRATADA por sua conta e risco, usando meios e pessoal próprio.

Segurança

Os serviços bancários de tesouraria são considerados essenciais, pois implicam na conferência dos documentos de transações efetuadas e manuseio de numerários. Estes procedimentos exigem garantias de segurança.

Precarização

As experiências de terceirização no sistema financeiro sempre geraram desvios de função; demissões e precarização das relações de trabalho. As empresas terceirizadas acumulam ações na Justiça, por extrapolação de jornada e falta de pagamento entre outras irregularidades denunciadas pelos trabalhadores.

Mobilização

O movimento sindical bancário esteve reunido na manhã desta terça-feira, na Casa dos Bancários, em Porto Alegre, para definir as primeiras ações dos trabalhadores contra a terceirização no Banrisul. No período da tarde os sindicalistas entregaram um documento à presidente da Comissão de Serviços Públicos da Assembléia Legislativa RS, Stela Farias, solicitando uma audiência pública na AL, com a convocação da direção do Banrisul. O objetivo das entidades sindicais é viabilizar a suspensão do processo de terceirização da Tesouraria do banco.

Reunião na FEEB-RS

A Federação dos Bancários RS está convocando o Comando, dirigentes e delegados sindicais do Banrisul para reunião na próxima segunda-feira, às 13h, na sede da entidade, para organizar a continuidade do movimento e definir novas ações contra o processo de tercerização.

A direção da Federação dos Bancários RS salienta neste momento a importância da atuação do movimento sindical, no sentido de denunciar à sociedade mais este ataque contra uma instituição pública que é patrimônio dos gaúchos.

Fonte: FEEB-RS