Webmail

Bancários de Campos param agências e exigem ar-condicionado funcionando
08/01/2015

Trabalhadores protestam contra falta de condições de trabalho

Os bancários de Campos dos Goytacazes (RJ) paralisaram nesta terça-feira (6) as agências Guarus do Bradesco, Goytacazes do Itaú e a 13 de maio do Santander, em protesto contra a falta de condições adequadas de trabalho. Nessas três unidades, os aparelhos de ar-condicionado estão quebrados em pleno verão. Por conta disto, funcionários e clientes enfrentam temperaturas acima dos 34 graus, o que gera inúmeros problemas.

"O inferno é mais fresco do que esta agência", consta numa das faixas estendidas pelos bancários, alertando os bancos acabar com a verdadeira "sauna" a que submete as pessoas. 

Com o sufoco provocado pelo calor, muitos trabalhadores e clientes já passaram mal. Para os bancários, é inadmissível que os bancos permitam o funcionamento de agências sem ar-condicionado. 

O Sindicato dos Bancários de Campos e Região denunciou o problema ao Ministério do Trabalho e Emprego, à Vigilância Sanitária e está acionando o Ministério Público. 

Os dirigentes sindicais cobram medidas dos bancos para resolver o quanto antes o problema do ar-condicionado e avisam que continuarão promovendo novas mobilizações em defesa de um ambiente saudável de trabalho. 


Fonte: Contraf-CUT com Seeb Campos de Goytacazes - 07/01/2015