Webmail

Assinado acordo aditivo do Banrisul com avanços econômicos e sociais
31/10/2014

Acordo foi firmado após greve de até 28 dias dos banrisulenses

Em solenidade realizada no final da manhã desta sexta-feira (31), no 4º andar do prédio da Direção Geral (DG) do Banrisul, em Porto Alegre, foi assinado o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) de 2014/2015. 

O ato contou a presença de dirigentes da Contraf-CUT, Fetrafi-RS, sindicatos e integrantes do Comando Nacional dos Banrisulenses. Pelo banco, compareceram vários diretores e o presidente Túlio Zamin, além de advogados e assessores. O aditivo tem validade de um ano.

A diretora da Fetrafi-RS, Denise Corrêa, destacou a importância da assinatura do instrumento para o desfecho da Campanha 2014. "O acordo garante novas conquistas e mantém benefícios relevantes, que agregam melhorias à vida dos banrisulenses", salienta.

Para o diretor da Fetrafi-RS, Carlos Augusto Rocha, embora não contemple todas as reivindicações dos banrisulenses, o aditivo é fruto da mobilização. "A nossa luta não se encerra aqui. Ainda temos grandes desafios pela frente, pois, além de encaminhar as demandas específicas dos trabalhadores, provavelmente teremos que retomar as ações em defesa do banco público".

O presidente do Sindicato dos Bancários de Porto Alegre, Everton Gimenis, lembrou que o ato de assinatura já representa uma grande conquista. "Durante muitos anos, os banrisulenses não tiveram um acordo aditivo. Foi através da força da nossa luta, que garantimos negociações específicas com resultados efetivos".

Para o secretário de Imprensa da Contraf-CUT, Ademir Wiederkehr, "trata-se de um baita acordo, com importantes avanços econômicos e sociais, que poucos bancários de outros bancos possuem. É preciso valorizar essas conquistas, fortalecer o Banrisul como banco público e continuar lutando para agregar novos avanços".

O presidente do Banrisul, Túlio Zamin, ressaltou a importância do acordo e citou realizações da atual gestão, como a contratação de 4 mil novos funcionários, todos admitidos através de concurso público, e a reestruturação na Fundação Banrisul. Ele também destacou o encaminhamento de demandas específicas dos trabalhadores e os investimentos feitos para melhorar as condições de trabalho no banco.

Principais conquistas específicas

- 13ª cesta-alimentação de R$ 1.085,00;
- Possibilitar ao empregado com jornada de 6h ampliar intervalo para mais 15 minutos;
- Manutenção da Comissão Paritária sobre o Plano de Carreira;
- PLR Banrisul de 1,8% do lucro, adicional à da Fenaban;
- Reajuste de 8,5% dos benefícios diferenciados que hoje são superiores aos da Fenaban;
- PLR e 13ª cesta-alimentação extensiva aos afastados por licença saúde e acidente de trabalho.

Compensação dos dias parados na greve 

A compensação das horas não trabalhadas na greve deste ano deverá ocorrer da seguinte forma: 

a) para os dias de greve compreendidos entre 30.09.2014 até 06.10.2014, serão compensadas 45% das horas não trabalhadas, com a prestação de jornada suplementar de trabalho, limitada a uma hora por dia, iniciando no dia 15 de outubro ou no dia de retorno ao trabalho.

b) em relação ao período compreendido entre 07.10.2014 a 27.10.2014, haverá compensação de 65% das horas não trabalhadas, com a prestação de jornada suplementar de trabalho, limitada a uma por dia, iniciando-se no primeiro dia útil subsequente ao término da compensação prevista no item "a".

Plano de Cargos e Salários

A Comissão Paritária retomou as suas atividades nesta quinta-feira (30), discutindo o conteúdo do novo Plano de Cargos e Salários. As primeiras conclusões parciais relativas aos objetivos da Comissão serão apresentadas até o dia 31 de dezembro, sendo as conclusões finais deverão ser encaminhadas à diretoria do banco e à Fetrafi-RS até o dia 30 de abril de 2015.

Será mantida também uma subcomissão específica para tratar dos critérios e da metodologia para avaliação de desempenho, que subsidia as promoções por mérito, cujas conclusões serão submetidas à Comissão Paritária que estará estudando o novo Plano de Cargos e Salários.

Ainda haverá outra subcomissão específica para debater as funções de Escriturário Especialista e de Técnico da Tecnologia da Informação.


Fonte: Contraf-CUT com Fetrafi-RS - 31/10/2014