Webmail

Bancários param o BB por duas horas e cobram contratações em Mato Grosso
16/05/2014

Falta de funcionários sobrecarrega funcionários e prejudica atendimento

Funcionários do Banco do Brasil paralisaram as atividades de duas agências por duas horas na quarta-feira (14) para cobrar mais contratações e melhores condições de trabalho. O protesto também destacou a sobrecarga e falta de condições de trabalho devido ao número insuficiente de trabalhadores nas agências do Banco do Brasil.

Mais de 500 concursados aguardam nomeação para o Banco do Brasil em Mato Grosso enquanto que bancários sofrem com a sobrecarga de serviço e clientes reclamam pela demora no atendimento.

As agências que foram cenários do protesto foram a Rubens de Mendonça (Avenida do CPA em Cuiabá) e Couto Magalhães (Várzea Grande). Houve reunião com os funcionários e entrega de carta aberta à população.

O Banco do Brasil anunciou ter registrado lucro líquido de R$ 2,678 bilhões no primeiro trimestre de 2014, o que representa um crescimento de 4,7%. E mesmo com estes dados, o banco mantém a morosidade na nomeação dos mais de 500 concursados. O resultado desta postura do banco é a sobrecarga aos trabalhadores que sofrem com as pressões e o estresse, e a população sai cada vez mais insatisfeita das agências que frequentam.

O secretário do Sindicato e funcionário do Banco do Brasil, Alex Rodrigues, afirma que os bancários estão cada vez mais acometidos por doenças ocupacionais devido ao excesso de trabalho nas agências e ainda destaca que as contratações é reivindicação antiga do Sindicato.

"Já fizemos denúncias no Ministério Público sobre a postura do Banco do Brasil devido à demora para nomear os mais de 500 concursados e vamos continuar atuantes para que o banco contrate mais funcionários. Nosso ato deixou claro que o banco está sobrecarregando os funcionários e desrespeitando a população, e que vamos continuar cobrando com o objetivo de melhorar a realidade dos bancários e da população", afirma o diretor do SEEB-MT, Alex Rodrigues.


Fonte: Contraf-CUT com SEEB Mato Grosso - 16/05/2014