Webmail

Contraf-CUT volta a cobrar BB sobre campanha de vacinação contra gripe
17/04/2014

Bancários cobraram vacinação na negociação sobre CABB no último dia 2

A Contraf-CUT voltou a cobrar nesta quarta-feira (16) o Banco do Brasil sobre o início da campanha de vacinação dos funcionários contra a gripe, conforme compromisso assumido pelo BB na Campanha Nacional dos Bancários 2013. A maioria das empresas que promove tais campanhas já possui e/ou já divulgou o cronograma de 2014.

A reivindicação foi apresentada pela Contraf-CUT, federações e sindicatos na reunião com o banco no último dia 2, no mesmo dia em que a Confederação também encaminhou um ofício para a direção do BB.

"O banco respondeu hoje que o anúncio e a programação terão início somente na próxima terça-feira (22), quando também o governo federal, por meio do Ministério da Saúde, promoverá o lançamento da campanha nacional de vacinação contra a gripe", afirma William Mendes, secretário de formação da Contraf-CUT e coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB.

"Após a longa demora para cumprir um compromisso da Campanha Nacional 2013, esperamos que a direção do BB não cerceie o direito à vacinação para todos os funcionários e funcionárias, independente de idade, de o colega ter doença crônica ou algo mais previsto no programa do SUS, pois foi isso o que ficou acordado na mesa de negociação com o banco no ano passado", salienta o dirigente sindical.

O alerta se justifica porque "a cada dia que passa a gente observa a Diretoria de Pessoas do BB mais preocupada com a gestão do lucro e com cortes no orçamento do que em cumprir o que foi discutido e contratado para respeitar e valorizar as pessoas que constroem a grandeza deste banco público e levam atendimento bancário a milhões de brasileiros em todos os cantos do país", destaca William.

A vacina contra a gripe começa a fazer efeito cerca de 15 dias após a aplicação, quando já aparecem os anticorpos que darão a proteção contra a gripe, sendo que tal proteção máxima será atingida após aproximadamente 45 dias.


Fonte: Contraf-CUT - 16/04/2014