Webmail

Impasse quanto à reposição dos dias parados interrompeu a negociação
10/10/2013

A negociação do Comando Nacional dos Bancários com a Fenaban, que se iniciou às 10 horas da manhã de hoje, acabou sendo interrompida temporariamente e ficou de ser retomada às 14 horas.  A interrupção se deveu a um impasse surgido quanto à reposição dos dias parados.  O Comando reivindica o abono total e a Fenaban exige que a compensação se faça durante os próximos 180 dias.  É de lembramos que os acordos que encerraram as últimas greves sempre previram que a compensação deveria se dar até o dia 15 de dezembro e que as horas que não tivessem sido compensadas até aquela data seriam abonadas.

Fenaban apresentou nova contraproposta

Antes de ser suspensa a negociação, a Fenaban apresentou uma nova contraproposta para o fechamento do acordo e encerramento da greve da categoria.  A proposta prevê 8,5% de reajuste nos pisos de ingresso e 8% sobre as verbas de natureza salarial, vale e cesta alimentação e auxílios.  Para a PLR, a Fenaban está oferece o pagamento de 2,2% do lucro linear com uma regra básica constituída de: 90% do salário, mais um valor fixo de R$ 1.694,00, com um teto de R$ 9.087,49.  A íntegra da contraproposta apresentada pelos banqueiros pode ser lida acessando http://www.fetrafirs.org.br/arquivos/15/15_1381420268.pdf.

Greve se fortaleceu ainda mais

No dia de ontem, a greve se fortaleceu ainda mais em todo o território nacional.  Este fortalecimento colaborou de forma decisiva para pressionar os banqueiros a marcarem a negociação para esta quinta-feira.  Dados da Contraf apontam que a quarta-feira fechou com mais de 12 mil unidades bancárias paradas em todo o país.  Ao todo, foram paralisados 12.139 agências e órgãos dos mais variados bancos.

Assembleia deve ser realizada amanhã à tarde

A negociação na mesa da Fenaban ainda não foi encerrada e, portanto, não temos a avaliação e a orientação do Comando Nacional dos Bancários quanto à contraproposta apresentada no dia de hoje.  Além disso, as negociações específicas com o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal também estão pendentes.  Por isso, a Diretoria do SEEB-Passo Fundo deverá chamar para amanhã, à tarde, a assembleia para a discussão e deliberação das contrapropostas da Fenaban e as que forem apresentadas pelo BB e a CEF.  O horário da assembleia ainda está indefinido, mas a diretoria vai divulgá-lo durante o dia de amanhã.

Enquanto isso, amanhã, sexta-feira, a greve vai continuar nos bancos públicos, com a adesão das agências do Banrisul de outras duas cidades da base territorial do Sindicato.  Já as agências dos bancos privados, que estiveram completamente fechadas nos quatro dias desta semana, estarão todas abertas, até para possibilitar à população a solução de vários problemas, tais como a retirada de cartões, o desconto de cheques, a feitura de senhas, etc.  Caso a contraproposta da Fenaban venha a ser rejeitada na assembleia da tarde, o fechamento de todos os bancos privados será retomado na segunda-feira, 14.

 

Secretaria de Imprensa e Divulgação - 10/10/2013