Webmail

Hoje tem negociação com a Caixa sobre PCS
27/11/2007

As discussões começam às 10h e as negociações sobre o tema foram garantidas durante a Campanha Nacional deste ano. O diretor do SindBancários e integrante do GT PCS Caixa, Marcos Todt, representa os gaúchos da reunião. Entre as reivindicações dos bancários está a unificação das tabelas do PCS, que inclusive integra a pauta de isonomia definida no banco.

Conforme negociado na Campanha, a referência 101 da tabela do PCS pós-98 será o piso da nova tabela. A proposta dos bancários prevê ainda a incorporação das Vantagens Pessoais sobre o Salário Padrão (VP-SP) que corresponde a 1/3 dos salários dos empregados antigos (PCS 89), cuja referências 95 servirá de teto à nova tabela. Além disso, será procedida correção da curva relativa aos R$ 30 pagos na Campanha Nacional de 2004 aos empregados que ganhavam até R$ 1.500,00. 

"A discussão do PCS é de suma importância e precisamos garantir o cumprimento do cronograma estabelecido na Campanha Nacional. Esperamos avançar rapidamente nessas discussões e resolver esse problema que já há muito tempo aflige tanto os novos como antigos empregados do banco", sustenta Plínio Pavão, diretor da Contraf-CUT e coordenador da Comissão Executiva dos Empregados da Caixa. 

Segundo o cronograma de implantação acertado na mesa de negociação, a proposta para o novo PCS deverá ser finalizada até 30 de abril e a implantação ocorrerá até 1º de julho de 2008. O ingresso na nova tabela se dará por adesão e aproximação. Será garantida a não redução salarial. A forma de progressão será por antigüidade e merecimento, cujos critérios também serão negociados até 30 de abril de 2008.

Fonte: Contraf-CUT/FEEB-RS