Webmail

Convocação para trabalho aos sábados na Caixa vai parar na justiça
11/05/2012

A Fetrafi-RS e o SindBancários ingressaram nesta quinta-feira (10) com pedido de liminar na Justiça do Trabalho de Porto Alegre, para impedir o trabalho em agências da Caixa neste sábado, 12 de maio. O pedido de antecipação de tutela foi indeferido no fim da tarde do mesmo dia, pela juíza do Trabalho, Patricia Dornelles Peressutti.


Na manhã desta sexta-feira, o movimento sindical ingressou com mandado de segurança no Tribunal Regional do Trabalho para reverter a sentença proferida pela juíza.

Entenda o caso

A Caixa comunicou no dia 04 de maio, que irá abrir 500 agências neste sábado, alegando que a política da redução de juros gerou a necessidade de facilitar o acesso da população a informações, orientações e aplicações financeiras.

O movimento sindical manifestou posição contrária à abertura à direção da Caixa, enfatizando que se os atuais empregados não são suficientes para dar conta das demandas criadas pela instituição, a Caixa deve ampliar o número de contratações ao contrário de gerar mais sobrecarga de trabalho.

A Caixa desconsiderou os argumentos do movimento sindical e manteve a convocação. A situação levou a Fetrafi-RS - representando os sindicatos do interior do estado - e o SindBancários a ingressarem com uma ação na Justiça do Trabalho, visando resguardar os direitos dos trabalhadores, através de pedido de antecipação de tutela, com o objetivo de impedir a Caixa de convocar os empregados para o trabalho neste sábado, 12 de maio.

A Fetrafi-RS encaminhou à SRTE/RS Superintendência Regional do Trabalho e Emprego um pedido de fiscalização nas agências que irão funcionar neste sábado, para averiguar se a Caixa está em situação regular com seus empregados, inclusive os terceirizados.

O movimento sindical bancário ressalta que não é contra a política de redução dos juros e ampliação do crédito, entretanto, isto não pode levar à sobrecarga de trabalho ainda maior, do que a já enfrentada pelos empregados da Caixa. Para as entidades sindicais, a empresa deve contratar mais empregados, a fim de suprir as demandas novas e as acumuladas.

 

*Fetrafi-RS