Webmail

GT do SantanderPrevi será instalado nesta sexta para discutir eleições
16/03/2012

A Contraf-CUT, federações e sindicatos instalam nesta sexta-feira (16), às 10h, com o Santander o Grupo de Trabalho (GT) do SantanderPrevi, em São Paulo. Trata-se de uma comissão paritária com o objetivo de discutir, de forma conjunta, a possibilidade de alterar o processo eleitoral, suspenso no ano passado por decisão judicial depois de ações movidas por participantes.

"O GT está previsto na cláusula 33ª do acordo do Santander, que é aditivo à convenção coletiva, tendo sido uma das principais conquistas da campanha nacional de 2011", afirma o funcionário do banco e secretário de imprensa da Contraf-CUT, Ademir Wiederkehr.

"Queremos construir um novo processo eleitoral, a exemplo do Banesprev, com democracia e transparência, garantindo o direito de candidaturas de participantes, com ampla e prévia divulgação", destaca o dirigente sindical.

Conforme o aditivo, o GT será composto por quatro representantes por parte das entidades sindicais e outros quatro representantes do Santander, contando com assessoria técnica quando necessário.

GT do Call Center

O Santander também confirmou a instalação do GT do Call Center, que contará com a participação do Sindicato dos Bancários de São Paulo e do Sindicato dos Bancários do Rio de Janeiro. A primeira reunião foi agendada para a próxima quarta-feira (21), das 10h às 12h, na capital paulista.

Fórum de Saúde e Condições de Trabalho

O banco ainda confirmou a retomada do Fórum de Saúde e Condições de Trabalho, previsto na cláusula 22ª do aditivo. A reunião foi marcada para o próximo dia 10 de abril, das 14h às 16h, em São Paulo.

Comitê de Relações Trabalhistas

Já a data e o horário da reunião do Comitê de Relações Trabalhistas (CRT), que deverá ocorrer no início de abril, ainda não foram confirmadas pelo banco. 

Reunião da COE do Santander

Após a confirmação do CRT, a Contraf-CUT agendará também uma reunião da Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander, visando preparar os debates com o banco e discutir outros temas de interesse dos trabalhadores.


Fonte: Contraf-CUT