Webmail

Caixa retalia grevistas com descomissionamentos
19/11/2007

(São Paulo) Passado pouco mais de um mês do final da greve dos bancários, a Contraf-CUT recebeu denúncias de várias regiões do país de que a Caixa está descomissionando os bancários que participaram do movimento. A notícia pegou os trabalhadores de surpresa, principalmente neste momento em que as negociações permanentes estão sendo retomadas.


"Não vamos admitir este tipo de descomissionamentos, que é pura retaliação aos que participaram da greve. Os bancários da Caixa foram o que mais enfrentaram dificuldades nas negociações desta Campanha Nacional. Tivemos que encampar uma greve para garantirmos nossas reivindicações, mas agora o banco - numa atitude autoritária - tira as comissões dos grevistas", destaca Plínio Pavão, diretor da Contraf-CUT e coordenador da Comissão Executiva dos Empregados da Caixa.


Nesta sexta-feira, dia 16, a Contraf-CUT enviou um ofício para a Caixa solicitando a verificação do problema e a imediata recondução de todos os descomissionados em função da greve.

"É inaceitável que, num governo democrático e popular, os empregados da Caixa tenham que passar por coisas deste tipo. A greve é um direito do trabalhador, inclusive previsto em Constituição. E ela foi fundamental este ano para arrancarmos um bom acordo. Não aceitamos retaliação e vamos até as últimas conseqüências para reverter esses descomissionamentos", finaliza Plínio.

Não bastasse o Banco do Brasil, agora também a diretoria da Caixa Econômica Federal resolveu tomar medidas arbitrárias como esta.


Fonte: Contraf-CUT

16/11/2007